Sábado, 21 de Maio de 2022 11:48
71 9 8436-9982
Dólar comercial R$ 4,88 0%
Euro R$ 5,15 0%
Peso Argentino R$ 0,04 -0.011%
Bitcoin R$ 151.407,23 +0.007%
Bovespa 108.487,88 pontos +1.39%
BRASIL TV

JONAL NACIONL tem um janeiro complicado e estica sua crise no IbopeR

Noticiário sobre a Ômicron não traz público e expectativa de reação fica com a iminente guerra entre presidenciáveis

20/01/2022 12h30
Por: REDAÇÃO Fonte: Jeff Benício | terra
Bonner e Renata: ‘JN’ sofre com o desinteresse do público Foto: Reprodução/TV
Bonner e Renata: ‘JN’ sofre com o desinteresse do público Foto: Reprodução/TV

Quem vê William Bonner calmo e, às vezes, até debochado na bancada do ‘Jornal Nacional’ não imagina que sobre a cabeça dele há uma espada. Essa ameaça tem nome: audiência. Ou melhor, nome e sobrenome: audiência baixa.

 

O ‘JN’ vive um janeiro tenso no Ibope. As primeiras 15 edições do mês renderam média de 22.3 pontos. Em 2021, a aferição da mesma quantidade de exibições rendeu 26.6 de média. A diferença de 4.3 pontos representa 884 mil telespectadores a menos somente na Grande São Paulo. Uma perda relevante de público.

Esse início difícil de 2022 é uma continuidade da crise de audiência instalada no ano passado, quando o ‘JN’ teve o pior desempenho de sua história. Fechou o ano com média nacional de 24.5 pontos – 3 a menos do que 5 anos antes (2016) e 8 pontos atrás do índice de uma década atrás (2011).

 

O telejornal costumava herdar bom público da novela das 19h e era sintonizado por quem ficava à espera da trama das 21h. Mas, no momento, tanto ‘Quanto Mais Vida, Melhor’ como ‘Um Lugar ao Sol’ estão com índices bem abaixo da expectativa. A Globo sofre com uma surpreendente debandada de noveleiros.

 

Em 2020, o ‘JN’ registrou números elevados no Ibope por conta da cobertura do início da pandemia de covid-19. Frequentemente marcava média diária acima de 30 pontos. O isolamento social fez mais gente ficar em casa e buscar informações na TV.

 

Agora, o clima é outro. O contágio descontrolado da variante Ômicron não surte o mesmo efeito. A maioria das pessoas já se acostumou com a situação e não há tanto interesse por matérias sobre a interminável crise sanitária do coronavírus. Além disso, cresce a concorrência da TV paga, de plataformas de streaming e canais de YouTube.

 

A reação do ‘JN’ no Ibope depende bastante da política. O noticiário sobre a corrida à Presidência, ainda morno neste começo de ano, poderá render pontos extras. A guerra entre Bolsonaro, Lula e os candidatos da Terceira Via certamente vai despertar a atenção do público e levar de volta ao telejornal parte dos telespectadores perdidos.

 

A partir de março, o aguardado remake de ‘Pantanal’ – grande aposta da Globo para recuperar a faixa das 21h – também deve gerar mais TVs ligadas e, consequentemente, contribuir para a recuperação da audiência do noticioso comandado por Bonner e Renata Vasconcellos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Feira de Santana - BA
Atualizado às 11h37 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 17° Máx. 28°

29° Sensação
20.8 km/h Vento
54.1% Umidade do ar
90% (3mm) Chance de chuva
Amanhã (22/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 25°

Sol e Chuva
Segunda (23/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias